Maioria dos brasileiros é a favor da educação sexual e contra privatizações

Pesquisa do Datafolha divulgada nos últimos dias mostra que a maioria da população brasileira é contrária a várias bandeiras do governo de Jair Bolsonaro. Segundo as pesquisas, 71% dos brasileiros são favoráveis a discussões políticas nas escolas e 54% favoráveis à educação sexual. Já na área econômica, 60% dos brasileiros são contra as privatizações e 57% contra a redução de leis trabalhistas.

A pesquisa sobre educação foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta segunda (7). As entrevistas foram realizadas nos dias 18 e 19 de dezembro, em 130 munícipios. A margem de erro é de dois pontos percentuais. As mulheres tendem a concordar mais com a educação sexual do que os homens (56% e 52%, respectivamente). Brasileiros com ensino superior são mais favoráveis à educação sexual (63%). Apenas entre evangélicos (53%) e eleitores de Bolsonaro (54%), a maioria das pessoas é contrária à educação sexual.

Dos 28% que discordam de discussões políticas em sala de aula, 8% discordam em parte e 20% discordam totalmente. Já entre os contrários à educação sexual, 35% discordam totalmente.

Já os resultados sobre temas econômicos foram divulgados no sábado (5). O Datafolha perguntou: "O governo deve privatizar, ou seja, vender para empresas privadas, o maior número possível de estatais?" 60% disseram que discordam totalmente ou em parte. Na pergunta "é preciso ter menos leis trabalhistas?", 57% responderam que discordam totalmente ou em parte.

Outra pergunta da pesquisa foi: "Mulheres ganharem menos do que os homens é um problema das empresas e não do governo?". 51% dos entrevistados discordaram. Quanto à liberação da posse de armas de fogo, 61% são contrários.

*Com informações de Folha de S. Paulo. Imagem de Frente Escola Sem Mordaça

Fonte: ANDES-SN