Movimentos sociais denunciam extermínio da juventude negra ao Fórum Social Mundial

O ônibus deixou o campus de Goiabeiras, na tarde desta segunda (12), com destino à Bahia. As docentes Maria Daniela Corrêa de Macedo (CCS) e Kiusam Regina de Oliveira (CE) representarão a Adufes no evento.

Levando na bagagem cartas reivindicatórias e denúncias de vários movimentos sociais, como de mulheres negras, juventude, LGBT, moradia, entre outros, o grupo seguiu para participar do Fórum Mundial Social (FMS), em Salvador, que nesta edição tem como tema: “resistir é criar, resistir é transformar”. Espaço de encontro para debates organizado por movimentos sociais de muitos continentes, o FMS tem como objetivo elaborar alternativas para uma transformação social global.

O fórum, que acontece de terça (13) até sábado (17), é aberto ao público.  A expectativa é que cerca de 50 mil pessoas participem das atividades que terá como espaço principal o campus de Ondina na Universidade Federal da Bahia (UFBA), mas outros locais da cidade também serão palco de atividades.

“Seguindo a deliberação do 37º Congresso Nacional do Andes-SN, a Adufes participará ativamente do Fórum Social Mundial. rocha e  com orgMarcaremos presença ao lado dos nossos alunos e dos movimentos sociais capixabas”, destaca o presidente da Adufes, José Antônio da Rocha Pinto. O Sindicato Nacional, lembra Rocha, estará com uma tenda no FMS onde serão realizados debates abordando temas relacionados à educação, à universidade pública, à democracia e direitos. Na programação estão previstas ainda exibição de vídeos e distribuição de materiais.

O evento contará também com a conferência sobre direitos humanos. “Vamos levar a nossa luta contra o extermínio da juventude negra capixaba. Queremos denunciar ao mundo as mais de 200 mortes de jovens. Todas ocorridas no ano passado durante a greve da Polícia Militar. Até hoje os inquéritos não foram concluídos”, lembra a professora Kiusam Regina de Oliveirado departamento de Teorias de Ensino e Práticas Educacionais do Centro de Educação (CE) que estará no evento em companhia de Maria Daniela Correa, do Departamento de Políticas Integradas do CCS. As docentes integram na Adufes o Grupo de Trabalho de Políticas de Classe, Questões Étnico-Raciais, Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS).

A caravana da Ufes, segundo Patrícia Rufino, coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), também estará presente na Marcha contra o Racismo Religioso, e nas demais programações do FMS. A Adufes ajudou a confeccionar também todas as faixas que serão exibidas nas atividades. “Vamos levar nossas bandeiras de luta, porque estamos vivendo momentos de muita violência e intolerância em nossa sociedade. Estamos preparados para participar dos grupos temáticos e será uma experiência enriquecedora para os nossos alunos”.

Confira abaixo a programação principal da Tenda da Unidade no Fórum Social Mundial:

13/3 (terça)

18h - Exibição do documentário “ANDES 30 anos – Universidade pública, trabalho Acadêmico e Crítica Social” 

20h - Debate: Sindicalismo e a luta das mulheres. 

14/3 (quarta)

9h30 - Mesa de discussão:  "A atual crise capitalista e o sistema da dívida na América Latina e Caribe"

15h - Debate: As contrarreformas do governo Temer, crise social e perspectivas para a classe trabalhadora

18h - Exibição do documentário “Narrativas Docentes: memória e resistência LGBT” 

19h - Debate: Trabalho e sindicalismo no serviço público 

15/3 quinta

9h - Debate: Indicadores de Gênero no Brasil 

11h - Debate: Quilombo: resistência no passado, resistência no presente

15h às 17h - Mesa de discussão "Sistema da dívida: sua relação com o atual modelo produtivo. Resistências e Alternativas"

18h - Exibição do documentário “Narrativas Docentes: memória e resistência negra” 

19h - Debate: Democratização e Precarização no Serviço Público 

16/3 sexta

14 h - Debate: Educação, ciência e tecnologia: por uma alternativa anticapitalista 

16h30 - Lançamento na Bahia da Frente em Defesa das Instituições de Ensino Superior Públicas 

19h - Atividade cultural

17/3 sábado

9h - Mesa: Reorganização da Frente Escola sem Mordaça

15h - Debate: Observatório da intervenção militar no Rio 

Local: estacionamento da portaria 1 do Campus de Ondina - Avenida Adhemar de Barros s/n

Participantes:

ANDES-SN - Sindicato Nacional Docentes Instituições Ensino Superior, 

ASSIBGE Sindicato Nacional - Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Fundações Públicas Federais de Geografia e Estatísticas, 

Auditoria Cidadã da Dívida

CADTM - Comitê Internacional para Abolição das Dívidas Ilegítimas. 

CSP Conlutas - Central Sindical e Popular 

SINASEFE - Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica, 

SINDJUFE-BA - sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal, 

Acompanhe a tenda da Unidade nas Redes Sociais:

instagram.com/tendadaunidade

twitter.com/tendadaunidade

facebook.com/tendadaunidade/

Fonte: Adufes

ANDES