Campanha contra a atuação da PM na Ufes é reforçada no “Dia do Basta”

O Dia Nacional de Lutas será de denúncias contra o desmonte nos serviços públicos. Ocorrerão atividades culturais e debates.

O sindicato terá uma tenda onde fará distribuição de diversos informativos contra a privatização da universidade pública e precarização das condições de trabalho. A mobilização começa às 9 e vai até as 17 horas, no campus de Goiabeiras.

Uma feijoada será comercializada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) por apenas R$1,50. Os/as discentes exigem a diminuição no valor das refeições oferecidas pelo RU e a efetivação de políticas de permanência na universidade. As ações serão desenvolvidas na Praça das Bandeiras, em frente ao prédio da Reitoria.

Adufes, Sintufes, Diretório Central dos Estudantes, Fórum Capixaba de Lutas, Afirmação – Rede de Cursinhos Populares e Círculo Palmarino estão se preparando para o Dia Nacional de Lutas em Defesa do Serviço Público de Qualidade. As entidades produziram um folder e estão convocando a comunidade acadêmica e visitantes para dizer basta de desemprego, dos ataques à aposentadoria e da destruição dos direitos trabalhistas.

PM na Ufes não! Os movimentos denunciarão também a iniciativa da reitoria em firmar convênio com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), que prevê a atuação da Polícia Militar nos campi da universidade.

No material da campanha “A Ufes que a gente quer”, as entidades rejeitam as decisões tomadas à revelia da comunidade acadêmica e dos Conselhos Superiores. Eles se colocaram à construir coletivamente uma política de segurança compreendendo “que a violência no campus só poderá ser analisada em face da conjuntura sociopolítica e econômica do ES”.

Emenda Constitucional 95. No texto, os movimentos também ressaltam a importância de lutar contra a Emenda Constitucional (EC) 95, do Teto de Gastos, que tem agravado os ataques aos serviços e aos servidores públicos. Entre os efeitos perversos da EC 95 para os serviços estão os cortes na pesquisa científica.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior anunciou no dia 2 de agosto que, caso os cortes impostos pela Emenda seja mantidos, todas as bolsas ofertadas pela instituição serão suspensas. O Sindicato Nacional e a Adufes incluíram ainda na pauta do dia 10 de agosto a luta pela data-base dos servidores públicos, em julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Adufes

ANDES