Quinta-feira, 30: Professores da Ufes param, rumo à greve geral em 14 de junho

Categoria se unirá a estudantes e trabalhadores em defesa da educação e da previdência pública. Ato, com saída às 16h30, do Teatro da Ufes até a Sedu, na avenida César Hilal, em Vitória, já está na programação da próxima quinta-feira.

Por unanimidade, os professores e professoras da Ufes (base da Adufes- Seção do ANDES-SN ) confirmaram nesta segunda-feira (27), em Assembleia Geral, que vão às ruas no Dia Nacional de Luta pela Educação – 30 de maio - protestar contra os cortes no setor. O ato público nacional está sendo organizado por estudantes, professores e  trabalhadores de universidades federais, Institutos federais (Ifes) e escolas de diversos níveis.

No ES, atividades estão sendo planejadas para a data. Amanhã (terça,28), às 14 horas, haverá reunião da Comissão de Mobilização do 30M - como vem sendo também chamado o Dia -  na sede da Adufes. A reunião contará com participação de representantes do Sinficato dos Trabalhadores Técnico Administrativos (Sintufes), movimentos estudantis, Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) e outras entidades. No encontro,  serão propostas ações nos campi  e nas escolas da Grande Vitória.

Greve Geral 14 de junho.  Durante a plenária, os/as professores/as presentes  reforçaram ser de suma importância construir estratégias  para derrotar a ofensiva do governo Bolsonaro (PSL) contra o ensino público.  “Assim como o ato de 15 de Maio, que levou milhares às ruas em repúdio ao corte de 30% no orçamento  de 2019, teremos mais dois momentos decisivos”, destacou o presidente da Adufes, José Antônio da Rocha Pinto. Ambos (30/5 e 14/6)  serão construídos, segundo o professor,  com força e disposição da juventude e da classe trabalhadora.  

Avaliação do 15M. Os(as) presentes também avaliaram como bem-sucedida a “tsunami” que levou cerca de 15 mil pessoas às ruas de Vitória no último dia 15. Em todo o país foram 2 milhões de manifestantes. O 15M contou com participação de jovens, familiares e manifestantes de incontáveis segmentos sociais e profissionais.  

“Foi um ato histórico. Esperamos que as próximas manifestações tenham participação ainda maior”, disse uma docente. Para a categoria, a intransigência do governo  em cortar verba das universidades começou a ruir após as mobilizações. “Temos que continuar esclarecendo sobre o alcance dos cortes e o prejuízo que a reforma previdenciária trará para a população”, frisou outro professor.  

Informes.  A plenária da Adufes elegeu a delegação que participará do 64º Conad do ANDES-SN, entre os dias 11 e 14 de julho,   em Brasília. 

Por último, a plenária da Adufes ainda homologou os nomes da comissão criada para acompanhar as negociações em torno dos índices de reajuste da Unimed.  Também foi reforçado que a diretoria do Sindicato continua analisando novas opções de planos de saúde para oferecer aos/as sindicalizados/as.

Fonte: Adufes 

ANDES