Expediente desta quarta-feira (19) suspenso devido a ameaças de ataques à Universidade Federal do Espírito Santo

 

Com medo de um suposto ataque, muitos resolveram não ir ao campus de Goiabeiras.

Diante das mensagens de intimidação divulgadas nas redes sociais com informações sobre um possível ataque na unidade nesta quarta-feira, 19, a Adufes decidiu cancelar o atendimento ao público na parte da tarde. E em razão do feriado prolongado o sindicato retoma as atividades na segunda, 24.

Na mensagem terrorista, “esquerdistas, feministas, viados e negros” seriam alvos do atentado. A informação surgiu em um grupo da deep web (parte da internet não acessível pelos mecanismos de busca e oculta do grande público), e prints da mensagem circularam na internet.

Entenda o caso. No meio da tarde dessa terça-feira, dia 18, o conteúdo de uma postagem feita em um fórum na internet viralizou em grupos de troca de mensagens de alunos e professores da Ufes. Na postagem alguém dizia que iria "matar esquerdistas, feministas, viados e negros” e pedia para que “os cidadãos de bem não frequentassem o ambiente neste dia”.

Em nota, a reitoria da Ufes afirmou que todas as providências estão sendo tomadas em relação a um possível ataque armado ao campus e que a Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo, o Núcleo da Polícia Militar na Ufes e a Gerência de Segurança e Logística da Universidade, investigam o caso.

A Adufes solicita uma investigação rigorosa pelas autoridades competentes e punição dos responsáveis pela postagem criminosa.

Outros casos. A Ufes não foi a primeira universidade do país a sofrer com esse tipo de ameaça. Nas últimas semanas, mensagens com conteúdo violento foram disseminadas junto as comunidades universitárias das Federais de Pernambuco (UFPE), do Paraná (UFPR), do Rio de Janeiro (UFRJ) e de Goiás (UFG).

Fonte: Adufes