“Lutaremos até o fim “, diz integrante da Frente em Defesa da Previdência em Vitória

Panfletagem no centro de Vitória alertou população sobre contrarreforma de Bolsonaro

Nesta sexta-feira, 12 de julho, Dia Nacional em Defesa da  Previdência,  lutadores e lutadoras que acreditam na força das ruas realizaram panfletagem no centro da capital capixaba. Em uma barraca muitos materiais informativos sobre a PEC da reforma da Previdência (006/2019) que vai para votação em 2° turno na Câmara Federal e que continua sendo prejudicial à população brasileira, principalmente à parcela mais pobre.

"Como a tramitação é longa, a gente espera que as manifestações se intensifiquem e que a gente possa barrar nas ruas esta reforma", explicou Filipe Skiter, representante da CSP Conlutas/ES, ao ser questionado por uma senhora sobre as chances que ainda existem para os trabalhadores.  Durante a panfletagem foram entregues cartilhas e jornais que esclarecem  os riscos da proposta, os pontos que realmente são críticos, como o aumento do tempo de contribuição,  e outras mudanças que irão afetar diretamente a classe trabalhadora.

Nas falas de indignação, os manifestantes denunciaram os deputados que votaram a favor do desmonte da previdência.  Denunciaram ainda a liberação de R$ 1,7 bilhão em emendas parlamentares, feito pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para que deputados aprovassem a proposta. O texto base foi aprovado na noite de quarta-feira (10 de julho) , em primeiro turno, por 379 votos a 131. A votação em segurno turno será em agosto. Para passar a valer, ela deve ser aprovada também em dois turnos no Senado. 

Conheça os deputados capixabas traidores que votaram a favor da reforma 
deputados traidores

A representante  da Frente Capixaba em Defesa da Previdência e da Auditoria da Dívida Cidadã, Lujan Miranda, lembra que a batalha ainda não terminou. "Precisamos continuar intensificando a nossa mobilização e pressionar até o último segundo os parlamentares a enterrarem essa reforma”, lembra.  

Fonte: Adufes 




ANDES