Grito dos Excluídos: comunidade acadêmica terá transporte gratuito com saída do campus de Goiabeiras (Ufes)

A organização do Grito, com o apoio da Adufes e do Sintufes, disponibizará um ônibus para o ato. O transporte deixará o campus às 7 horas da manhã deste sábado, 7/9, rumo à praça de Porto de Santana.

A concentração da atividade será às 8 horas, com caminhada até Flexal I. O Grito dos Excluídos foi criado como contraponto aos festejos pelo dia 7 de setembro em que se comemora o “Dia da Independência do Brasil”. O tema do 25º é “Este sistema não vale! Lutamos por Justiça, Direitos e Liberdade!”. 

25º Grito dos Excluídos mobiliza capixabas em defesa da educação pública

O Grito é tradição entre os movimentos sociais e sindicais que lutam contra as opressões. Organizada por pastorais da Igreja católica, em todas as suas edições, a atividade questiona a falsa independência do país e traz a crítica aos governos e atacam os/as trabalhadores/as e os impedem de ter acesso gratuito e de qualidade à Saúde, Educação, à aposentadoria, enfim, a uma vida digna e verdadeiramente livre.

Nesta edição, o Grito dos Excluídos aborda a ameaça contra avanços democráticos conquistados pelos/as trabalhadores/as, e que estão sendo atacados pelo governo de Jair Bolsonaro.

Grito em Cariacica. Pela primeira vez o Grito dos Excluídos será realizado na cidade de Cariacica. O local foi escolhido por ser uma das regiões nas quais atuou o padre francês Gabriel Félix Roger Maire, cujo assassinato completa 30 anos em dezembro.

Além disso, o Grito dos Excluídos está em sintonia com o tema da Campanha da Fraternidade 2019, que trouxe o debate sobre a necessidade de criação e fortalecimento de políticas públicas, já que a região sofre com a ausência de políticas como as de saúde, educação, transporte e segurança.

Alas. As alas denunciarão não somente a falta de políticas públicas, mas também a violência contra a população periférica, principalmente jovens e negros; a violência contra a mulher e fará defesa da democracia, ameaçada na atualidade por discursos de apologia à tortura.

Fonte: Adufes

ANDES