NOTA DE REPÚDIO À DISSEMINAÇÃO DE INFORMAÇÕES INVERÍDICAS SOBRE A ATUAL DIRETORIA DA ADUFES

Durante o debate sobre a desfiliação ou não da CSP-Conlutas, no 39º Congresso do ANDES-SN, um docente observador da ADUFES acusou a atual diretoria (biênio 2019-2021) de não realizar debate prévio sobre o tema e de "tratorar" a eleição de delegadas/os participantes pela Adufes para o 39º Congresso do Andes-SN.

A atual diretoria, Adufes Propositiva e Plural, vem prestar esclarecimento a respeito dessas afirmações:

  1. A circular de convocação do 39º congresso foi emitida pelo Andes-SN em 30/09/2019, portanto na gestão anterior;
  1. A atual diretoria tomou posse às 19h do dia 9 de dezembro de 2019, ou seja, 22 dias após a publicação do Caderno de Textos do 39º Congresso, no qual já se apresentavam propostas de debate sobre o tema da CSP-Conlutas.
  1. A eleição de delegadas/os da Adufes no 39° Congresso foi realizada às 17h do dia 9/12/2019, portanto, dirigida pela gestão anterior. 
  1. O mecanismo de escolha de delegadas/os não foi nem mesmo sugerido pela chapa eleita, naquele momento ainda não empossada. Nesse sentido, é ultrajante que se afirme algo que possa indicar manipulação da assembleia pela diretoria, mesmo no que se refira à gestão anterior.
  1. Quanto ao debate sobre a CSP-Conlutas, vale informar que a Adufes teve participantes no 4º Congresso CSP-Conlutas, realizado em outubro de 2019. Professores sindicalizados foram financiados por nossa seção sindical e ainda, solidariamente, a Adufes colaborou com demais entidades interessadas em participar, fretando um ônibus para tal congresso. Apesar disso, a diretoria anterior não divulgou previamente para a base a realização do referido congresso. Houve, após o evento, apenas um repasse de notícia do Andes-SN, sem sequer um depoimento das/os professoras/es sindicalizados pela Adufes que estiveram no congresso. Desse modo, a gestão anterior não chegou a debater com as bases sobre o tema da desfiliação ou não a CSP-Conlutas, o que entendemos ser absolutamente fundamental.

Assim, a atual diretoria da Adufes repudia as declarações inverídicas e infundadas dirigidas à gestão atual que foi eleita por seu programa, especialmente comprometido com a democracia e a transparência.

Em tempo, a diretoria Adufes Propositiva e Plural registra que, diante da decisão do 39° Congresso de permanência da sua filiação à CSP-Conlutas, com debate nas bases, abrirá ampla discussão sobre o tema com a base, como deve ser. 

Fonte:  Diretoria Adufes

ANDES