Setor das Ifes do ANDES aprova estado de greve para 2020

Reunião unificada ocorreu em Brasília e apontou a construção do movimento paredista já no 1º semestre letivo.

O encontro, realizado nos dias 2 e 3/12 considerou o resultado de assembleias já realizadas por várias seções sindicais que aprovaram Estado de Greve dos docentes das Instituições Federais de Ensino Superior. A determinação nacional significa, na prática, que os/as professores/as já começarão o ano letivo debatendo e construindo uma paralisação geral contra os graves ataques aos seus direitos, à educação e ao funcionalismo público.

A reunião em Brasília contou com a participação de representantes das seções sindicais das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), Instituições Estaduais de Ensino Superior (IEES) e Instituições Municipais de Ensino Superior (IMES) do sindicato nacional. Na pauta do movimento estarão temas específicos e gerais, tais como: reposição das perdas salariais; a luta pela revogação da Emenda Constitucional 95 e pela recomposição do orçamento público; contra o Future-se, e em defesa da autonomia universitária e da liberdade de cátedra.

De acordo com o relatório, é importante que as seções sindicais do ANDES-SN comecem o ano letivo organizando agenda de mobilizações com semanas temáticas, atos públicos, palestras, e outras atividades de luta.  “A deliberação vai  ao encontro de nossa disposição para construir um movimento paredista em 2020 envolvendo todos os setores da educação”, diz a Presidenta da Adufes, Ana Carolina Galvão. 

Acesse aqui o Relatório completo da reunião

Fonte: Adufes 

ANDES